Trump não irá mais usar músicas do Aerosmith

Como noticiado anteriormente pelo Rock Your Wings, Steven Tyler havia exigido que Donald Trump, candidato à presidência dos Estados Unidos, parasse de usar músicas de sua autoria em campanhas políticas. A ordem veio através de uma carta dos advogados de Tyler e dizia que ações legais seriam tomadas caso Dream On (Aerosmith, 1973) – música utilizada nos comícios de Trump – fosse usada novamente.
Donald concordou em deixar de usar a canção em suas aparições. Em entrevista ao TMZ, o candidato republicano alega que pagou os direitos de copyright (autoria) observados pela lei, mas que acatará a ordem em respeito à sua amizade com o vocalista do Aerosmith. Em seu lugar, outras 15 músicas serão tocadas.
Dina LaPolt, a representante legal de Steven Tyler, disse, em nota:

Steven trabalha incansavelmente com ambos republicanos e democratas [os dois partidos existentes nos EUA] quanto a uma reforma na lei de direitos de copyright. Sua posição sempre foi consistente no assunto de uso de propriedade intelectual: simplesmente, a pessoa deve receber permissão dos autores musicais. Steven escreveu 100% de Dream On, e isso foi um uso não autorizado de sua propriedade.

Não é a primeira vez que Donald Trump passa por algo parecido. Ele também foi notificado pelo uso de músicas do R.E.M. e Neil Young.

Comentários

comentário(s)

Igor Lino
Jornalista, já foi estagiário da revista Exame PME, na Editora Abril, e atualmente é colaborador do site Salada de Cinema. Apaixonado por WWE e, claro, Aerosmith.
Recommended Posts
Entre em contato conosco

Entre em contato conosco e responderemos o mais breve possível.

Not readable? Change text. captcha txt