Top 10 – Covers feitos pelo Aerosmith

Da mesma forma que tantas bandas são até hoje inspiradas pelo Aerosmith, os Bad Boys From Boston também tiveram excelentes referências para se espelhar. Todo fã mais atento sabe que a principal influência da banda é o Blues (basta ouvir os vários tributos que fizeram ao gênero no álbum Honkin’ on Bobo). Foi através de uma fórmula que mistura esse clássico estilo americano com o rock britânico dos anos 60 que o Aerosmith iniciou sua trajetória e tornou-se a maior banda de rock and roll dos Estados Unidos.

Para que vocês conheçam mais sobre as raízes e principais influências do Aerosmith, selecionamos os dez melhores covers executados pela banda. Confira!

10. Mother Popcorn – James Brown

O cover deste clássico de James Brown foi lançado no Live! Bootleg em 1978, gravado em uma rádio de Boston em 1973. Desde então, a banda acertou em cheio ao escolhê-la como introdução de Walk This Way em diversos shows, já que esta foi fortemente influenciada pelo ritmo funk de Brown.

9. Remember (Walking In The Sand) – The Shangri-Las

Lançada originalmente em 1964 pelo quarteto feminino The-Shangri-Las, este cover foi gravado pelo Aerosmith no álbum Night In The Ruts (1979) e contou com o backing vocal de Mary Weiss, uma das ex-integrantes do então extinto grupo. O drama da letra e da melodia combinou perfeitamente nesta versão mais roqueira e com o timbre rouco e agressivo de Steven Tyler.

8. All Your Love (Otis Rush)

Vários artistas também fizeram cover deste clássico blues composto e gravado pelo guitarrista Otis Rush em 1958, incluindo Eric Clapton e Stevie Ray Vaughan. O Aerosmith gravou sua versão para o álbum Draw The Line em 1977, mas acabou não sendo incluída e foi lançada somente na coletânea Pandora’s Box em 1991.

7. I’m Not Talking (The Yardbirds)

Apesar de muitos pensarem que o Rolling Stones foi a principal influência do Aerosmith, a banda britânica, The Yardbirds, também serviu de grande inspiração. Steven pôde assisti-los de perto, quando sua banda anterior ao Aerosmith, Chain Reaction, abriu um show deles em 1966, quando a formação dos Yardbirds contava com Jeff Beck na guitarra e Jimmy Page no baixo. O resultado desta influência você confere neste furioso cover de I’m Not Talking, lançado na versão japonesa de Music From Another Dimension! (2012).

6. Come Together (The Beatles)

Já consagrados internacionalmente no rock, o Aerosmith foi convidado a gravar uma versão de Come Together e participar do filme Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, em 1978. Sempre declarando sua admiração pelos Fab Four de Liverpool, a banda agarrou essa oportunidade e fez o cover mais famoso desta música, que logo virou um hit e está frequentemente nos setlists dos shows.

5. Baby Please Don’t Go (Big Joe Williams)

Lançado como único single do álbum Honkin’ on Bobo (2004), este clássico do blues americano ganhou mais peso na versão dos Bad Boys From Boston, que incorporaram à música a fúria do hard rock. Um grande exemplo de como o Aerosmith mantém suas raízes mas não abre mão de inovar.

4. Big Ten Inch Record (Bull Moose Jackson)

O único cover de Toys In The Attic (1975) partiu de uma sugestão de Zunk Buker, um dos principais traficantes que fornecia drogas para a banda na época. A escolha não poderia ter sido melhor: além de destacar as raízes da banda no blues, a letra de Big Big Ten Inch Record combina perfeitamente com a malícia presente em quase todas as músicas do álbum. Inicialmente a música seria gravada em uma versão mais pesada, mas segundo Brad Whitford, a banda mudou de planos e utilizou até um trompete, mantendo-a semelhante à versão original. Desde então, este cover ficou eternizado em um dos álbuns mais famosos da banda e foi executado em vários shows.

3. Love Me Two Times (The Doors)

Gravado para a trilha sonora do filme Air America em 1990, este cover também foi apresentado pelo Aerosmith no MTV Unpplugged durante o mesmo ano. Steven Tyler dedicou a canção a Jim Morrison, que havia cantado esta música vários anos antes no Ed Sullivan Theater, mesmo local onde o acústico foi gravado. Além disso, a versão de estúdio também foi incluída na coletânea Young Lust: The Aerosmith Anthology (2001) e no álbum de tributo ao The Doors, Stoned Immaculate (2000). Os arranjos e solos de Steven Tyler na gaita são o principal diferencial desta versão.

2. I’m Down (The Beatles)

Como bons beatlemaníacos que são, os Bad Boys From Boston não poderiam se limitar a apenas um cover dos Beatles. Além de Come Together e Helter Skelter, o cover de I’m Down não deixou dúvidas de que o Aerosmith faz jus aos clássicos e tem inclusive a habilidade de aprimorá-los. Se a banda substituísse Come Together por esta música em seus setlists, com certeza faria a felicidade de muitos fãs, visto que o próprio Steven tem a cantado em seus shows da carreira solo.

1. Train Kept A-Rollin (Tiny Bradshaw)

Não é a toa que muitos fãs novatos acham que esta música, lançada no álbum Get Your Wings (1974), é do próprio Aerosmith. De todos os covers, pode-se dizer que esta foi a música que a banda mais se apropriou. Gravada originalmente por Tiny Bradshaw, este clássico do rock também tornou-se um hit dos Yardbirds e foi praticamente a música que definiu o estilo que o Aerosmith seria fiel em toda a sua carreira. Por estes motivos e por dar espaço a grandes performances de guitarra e bateria, esta música é frequentemente escolhida pela banda para fechar os shows com chave de ouro.

Menções honrosas: Walkin’ the Dog (Rufus Thomas), Rattlesnake Shake e Stop Messin’ Around (Fleetwood Mac), Helter Skelter (The Bealtes) e Shakey Ground (The Temptations).

 

Você concorda com a lista? Deixe sua opinião nos comentários!

Comentários

comentário(s)

Rúben Nunes
Formado em Rádio, TV e Internet, fanático por Aerosmith e viciado em filmes e seriados.
Recommended Posts
Entre em contato conosco

Entre em contato conosco e responderemos o mais breve possível.

Not readable? Change text. captcha txt