Barack Obama recebe Steven Tyler e Joe Perry, Joey Kramer critica

Na última sexta-feira, 28, o avião particular que levou Steven Tyler e Joe Perry de volta aos Estados Unidos depois do fim da turnê pela América do Sul, aterrizou em Orlando, na Flórida, quase ao mesmo tempo que o Air Force One, aeronave oficial do presidente dos EUA. Os músicos foram autorizados a chegar mais perto e a tirar algumas fotos e, logo depois, foram levados para dentro do avião para uma tour especial. Perry conta:

Obama ficou sabendo que estávamos no avião, nos ligou e disse ‘se vocês esperarem eu chegar aí, podemos bater um papo’. Ficamos e conversamos com ele por alguns minutos e tiramos algumas fotos. Steven o conheceu no Kennedy Center Honors há alguns anos [no tributo a Paul McCartney] e pôde trocar umas palavras com ele. Mas essa foi a primeira vez que conheci um presidente. Um presidente em exercício. Foi uma loucura, e com certeza valeu a espera. Foi uma daquelas coisas que, se tivéssemos combinado, algo daria errado. […] Steven e eu tivemos muitas aventuras durante os anos, mas essa está lá no topo da lista.

Um jornalista perguntou a Joe se o Aerosmith não poderia ter encontrado outro presidente, durante os anos 70 ou 80. O guitarrista respondeu:

Nos anos 70, a única coisa que conseguíamos era sermos presos. Hoje somos muito respeitados. Não acho [que seria possível conhecer Ronald Reagan nos anos 80]. Mas foi incrível estar na sala de conferência onde tantas coisas aconteceram. Pense em Colin Powell e todos aqueles caras… Kissinger e todos eles no avião. Só conversamos com ele [Obama] por uns três minutos. Eu tinha muitas perguntas a fazer, mas, é claro, ele estava voltando de um longo dia fazendo campanha pelos Democratas. Ele é incrível, sabe? Republicano como sou, ainda tenho muito respeito pelo cargo. Sentar ali com o comandante chefe do mundo livre… foi muito legal.

Logo depois do encontro, foi publicada nas redes sociais do Aerosmith uma foto de Obama, Tyler e Perry juntos. Desde então, no entanto, a publicação foi removida dos perfis da banda no Facebook, Instagram e Twitter, permanecendo, apenas, nas contas separadas de Steven e Joe:

 

Foi decidido que o grupo iria excluir a foto depois que Joey Kramer comentou, através de seu Twitter, que isso não representa ele ou a banda. Para o baterista, o Aerosmith não deveria ter esse tipo de exposição política, visto que são apartidários em seu trabalho. Veja:


Tradução: “Isso não representa o Aerosmith!”


Tradução: “Todos têm o direito de ter uma opinião. Isso se chama democracia e eu apoio isso” – em resposta a um fã que apoiava Obama.


Tradução “Eu não deixei nada claro! Eu só não apoio alguém falando por mim!” – em resposta a um fã que disse que seu posicionamento político poderia afetar sua marca de café, a Rockin’ & Roastin’.


Tradução: “Eu não estou dizendo quem apoio! Eu não apoio alguém falando por mim!”


Tradução: “Exato! É por isso que eu tive problemas com a foto no @Aerosmith. Eu não quero ser incluído em discussões políticas” – em resposta a um fã que sugeriu que Kramer não deveria ter se manifestado.

O Aerosmith permaneceu pacífico, com relação à política, durante toda a sua carreira. A banda nunca apoiou político algum, seja candidato ou eleito, e apenas manifestou-se politicamente quanto à votação e liberdade, em ocasiões distintas. Não há informações de que Kramer tenha entrado em contato com seus parceiros de banda.

Comentários

comentário(s)

Igor Lino
Jornalista, já foi estagiário da revista Exame PME, na Editora Abril, e atualmente é colaborador do site Salada de Cinema. Apaixonado por WWE e, claro, Aerosmith.
Recommended Posts
Entre em contato conosco

Entre em contato conosco e responderemos o mais breve possível.

Not readable? Change text. captcha txt